segunda-feira, 29 de novembro de 2010

dia de coração apertado

Sou entre tantas, uma mulher que trabalha e mantem sua casa. Sou "A chefe da família."

Meu ex marido pai de meu filho é daqueles que não acha que pensão seja algo a cumprir, e embora já o tenha ameaçado, o conflito sempre me pega na hora H, e eu deixo ele cometer a injustica.
Fico pensando no que meu filho vai achar... Conflitos.

O que mantem meu coração em frangalhos hoje é a vontade de me encontrar com a sorte logo ali, quando virar a rua. To desejando um telefonema que mude minha sorte, e que me faça flutuar...

Enquanto não acontece, vou arcando com todas as responsabilidades que decidi ter. Foi opção e não me arrependo.
Mas é que tem dia que a mochila fica mais pesada, a subida mais íngrime e o corpo deseja um lugar pra sentar e os olhos uma vista pra olhar...
Hoje to cansada. Não sei se  quero colo, ou se quero solidão.
Contas e contas em cima da mesa.
Um menino lindo feito por mim, abrigado por mim, amado por mim me espera, me olha... Meu filho..
Eu quero paz, a paz do dia-a-dia
Eu quero a amizade tranquila
Eu quero meu trabalho, o concurso que passei, que esperei 3 anos para ser chamada...
Eu quero minha vida, minha paz de volta

2 comentários:

Neilda, Preta Linda! disse...

Você vai passar! Ou melhor você vai tomar posse, acredite! Estarei orando por você!

Neilda, Preta Linda! disse...

Você vai ser chamada, Rute! Acredite...